Início arrow NOTICIAS arrow Estacionamento a um metro de varandas em Gaia
Estacionamento a um metro de varandas em Gaia Imprimir E-mail

10.01.15, Público, Aníbal Rodrigues

A inauguração do Parque de Estacionamento do Centro Histórico de Gaia, na Rua de Guilherme Gomes Fernandes, ficou ontem marcada pelos gritos de indignação de um casal que vive num prédio ao lado. O parque, com 107 lugares, dispõe de rés-do-chão e de mais dois pisos (1 e 2), sendo que os dois primeiros são cobertos e o último ao ar livre. A cerimónia de inauguração, no piso 1, aproximava-se já do final quando se começaram a ouvir os gritos de Maria Correia e Júlio Peixoto, indignados por terem construído um estacionamento aberto a cerca de um metro da sua varanda.

Para além da perda de privacidade, o casal protesta devido ao ruído, aos gases de escape e à eventual insegurança que aquele piso ao lado da sua casa poderá gerar. Os dois alegam que não foram ouvidos pela câmara e temem pelo possível agravamento da saúde de Maria Correia.

Questionado sobre o caso, o presidente da Câmara de Gaia, Luís Filipe Menezes, afirmou apenas: "Não conheço o problema, mas também não tem interesse; em 40 mil habitantes que vivem na zona histórica só dois é que se queixam". Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia de Santa Marinha, Joaquim Leite, garantiu que "tudo o que os moradores daqui apresentaram, nomeadamente fissuras, foi tudo satisfeito; não ouvi uma única reclamação a não ser este casal". Joaquim Leite acrescentou que o problema da insegurança não se coloca, "porque vai haver segurança" e prometeu ainda conversar com o casal.

O novo parque de estacionamento não tem rampas. O cliente entrega o carro e a chave e os funcionários colocam-no lugar. Se for nos dois pisos superiores, o veículo sobe por intermédio de dois elevadores monta-cargas. Para evitar a espera pela entrega do carro deverá ser possível enviar uma mensagem por telemóvel a informar da intenção de sair. Outra das particularidades deste parque é que a entrada é pela Rua de Guilherme Gomes Fernandes e a saída pela Rua de Cândido dos Reis. Ou seja, o cliente vê-se assim dentro da zona de acesso restrito do centro histórico, a que não teria acesso em condições normais. O parqueamento custará 1,40 euros por hora, mas, como promoção, será um euro até 31 de Março.

O parque resulta de uma parceria público-privada entre a câmara e a Mota Engil. António Mota, presidente do conselho de administração da empresa, salientou o facto de este e de outros parques de estacionamento que vai construir em Gaia criarem emprego. "Há muitas coisas mal em Portugal, mas temos que atacar primeiro o desemprego", salientou, elogiando Menezes, de quem foi colega de liceu, por apostar nas parcerias público-privadas. Menezes salientou a amizade de "há 40 anos" com Mota e afirmou: "Eu sou daqueles que acho que empreiteiros e empresários são gente de bem; há outros que acham que deviam estar presos".

< Anterior   Seguinte >
 
actas encontro 2015
actas encontro 2013
actas encontro 2010
actas encontro 2009
actas encontro 2008